Leva um tempo para gente conseguir se organizar por dentro, sabe? Não é do dia pra noite, até porque as vezes passamos uma vida toda jogando a bagunça pra debaixo do tapete. Há exatamente um ano comecei a psicanálise e foram 52 semanas de terapia ininterrupta. Ao longo desse um ano, consegui visitar lugares que antes parecia impossível, compreendi melhor alguns padrões, consegui olhar com mais autocompaixão para minha história, e enquanto isso também me abria para o mundo. Coloquei meus pais nos lugares que eram deles, minha irmã mais velha no lugar que é dela e fui encontrando meu lugar, na minha família.

Com isso, fui encontrando meu lugar no mundo, aprendi a escutar a minha voz, consequentemente, aprendi escutar melhor os outros. Fui fazendo escolhas mais autênticas, mesmo que as pessoas de fora não entendessem.

Mudar dá um medo, ooooh se dá! Mas pior que não mudar, é passar a vida toda com aquela sensação de “e se”.

Estou falando isso para dizer que a sua dificuldade de se expressar, de se conectar com as pessoas está ligada a coisa do passado, crenças que te limitam, medos que te paralisam.

Eu mudei meu trabalho não para abandonar aquilo que já construí, mas para dar voz em outros contextos. Como escrevi alguns dias atrás, a gente não precisa ver a escada toda para começar.

Hoje, quero te dizer que: sua história importa e foi ela que te trouxe até aqui, a sua força está em tudo que você já viveu, cada dor, cada obstáculo. Você não precisa contar para as pessoas aquilo que te magoou, mas conte com amor aquilo que desejar compartilhar. Lembre-se: pessoas se conectam com pessoas.

Você já parou pra pensar quais são os seus valores? Os valores da sua marca?

Os meus são: gentileza, coerência, organização, minimalismo e criatividade.

Reflita sobre os seus valores. Eles são importantes para sua vida profissional e me conta aqui embaixo algum deles.

Ótimo dia!