Um dia você finalmente descobriu
o que tinha que fazer e então começou,
mesmo que as vozes ao seu redor
continuassem gritando maus conselhos-
mesmo que a casa inteira começasse a tremer
e você sentisse aquele velho puxão
nos seus calcanhares,

“Corrija a minha vida!”
gritava cada voz.
Mas você não parou
você sabia o que tinha que fazer,
mesmo que o vento se espreitasse
com seus dedos firmes
nos todas as suas forças,
mesmo que a melancolia fosse terrível
Já era tarde o suficiente, a noite deserta,
a estrada cheia de galhos e pedras caídas.

Mas pouco a pouco,
ao deixar aquelas vozes para traz,
as estrelas começaram a brilhar
por entre as camadas de nuvens,
e então, havia uma nova voz
a qual você lentamente
reconheceu como sua,
que fez companhia pra você
enquanto você avançava cada vez mais
profundo dentro do universo,
reservado para você fazer
a única coisa que você poderia fazer-
reservado a você salvar
a única vida que você poderia salvar.

Mary Oliver